Depressão

Depressão

Hoje vamos esclarecer de vez as principais dúvidas que giram em torno deste grande mal da depressão que atinge milhares de pessoas. Também vamos passar pelas causas e sintomas da depressão e por fim, vamos compreender que existe saída para acabar de vez com esse grande mal que assombra boa parte das pessoas ao nosso redor (mesmo aquelas que ainda não têm consciência disso).

Mas afinal de contas, o que é a Depressão?

Pode até parecer que é uma doença atrelada aos avanços da tecnologia e de todo esse mundo moderno, mas a verdade é que a depressão já está conosco desde o início dos tempos, e podemos chamá-la de distúrbio afetivo.

Muitos são os sintomas característicos de uma pessoa com depressão, mas falando patologicamente, podemos destacar sinais profundos de tristeza, questões ligadas ao pessimismo em tudo e claro, a enorme baixa da autoestima, que além de surgirem com certa frequência ainda podem vir na forma combinada, por exemplo, sentimentos de baixa autoestima + tristeza ao mesmo tempo.

Em qualquer caso é altamente recomendado o acompanhamento profissional, tanto para diagnosticar os primeiros sinais da depressão, quanto para ir de encontro ao tratamento ideal para cada caso.

O importante é compreender o que gerou este quadro, para então, planejar a sua melhor forma de sair dele.

homem com depressão sentado no banco

O que realmente causa a Depressão?

Agora que tomamos consciência sobre os principais sintomas da depressão, precisamos ir mais fundo para entender o que contribui para se chegar ao quadro da depressão, que é um mal extremamente silencioso.

A questão principal é que a depressão é denominada como uma espécie de síndrome. Principalmente pelo fato dela vir atrelada a diversas outras doenças.

Estudos mais profundos já realizados por grandes entidades e pesquisadores, mostram que existem diversas evidências de alterações químicas dentro do cérebro das pessoas que apresentam quadros e sintomas da depressão, e vale destacar a relação com os neurotransmissores e as substâncias como noradrenalina, serotonina e em menor quantidade, a dopamina, que repassam impulsos nervosos por entre as células.

Isso sem contar que existem outros processos relacionados que estão envolvidos nestas alterações causadas pelos sintomas da depressão.

Isso mostra que, ao contrário do que boa parte das pessoas pensa sobre a depressão, fatores de cunho social e até mesmo psicológicos, nem sempre são a real origem para o desenvolvimento dos sintomas.

Um detalhe importante e que vale a pena citar é que o estresse pode desencadear os sintomas da depressão em pessoas que já tem algum tipo de predisposição para desenvolver essa síndrome.

Para que possa compreender a quantidade de pessoas que são afetadas pela síndrome da depressão, vamos conhecer um número que talvez possa soar como assustador, mas hoje, podemos dizer que em torno de 19% da população mundial é afetada de alguma forma pela depressão, ou seja, em cada 5 pessoas, uma delas apresenta ou vai apresentar algum sintoma da síndrome em uma certa altura da vida.

mulher de cabeça baixa com depressão

Quais são os Sintomas de Depressão?

Já citamos alguns, mas como a síndrome da depressão é bem mais complexa do que costumamos imaginar, vamos conhecer melhor outros sintomas que estão atrelados diretamente a este grande mal, até para ficar atento e ter a chance de notar caso apareça conosco ou a nossa volta.

Antes de conhecer a lista com os possíveis sintomas da depressão, tenha calma e lembre-se que nós do Instituto Phisiom sabemos como lidar e contornar cada um destes itens e estamos aqui para te ajudar a superar.

O principal objetivo aqui é que você conheça e tenha consciência que, muitas vezes se está dentro de um quadro da depressão, mas por falta de conhecimento à respeito, tem-se a sensação de estar em um caminho sem volta, mas não é nada disso. Afirmo isso, porque já ajudamos dezenas de pessoas a superarem este grande mal.

Saiba que estamos aqui para te ajudar com isso. Você não está sozinho!

Agora vamos à lista com os Sintomas da Depressão:

Ansiedade;
– Humor Depressivo;
– Irritabilidade;
– Angústia;
– Desânimo;
– Cansaço fácil (o que necessita de maior esforço para fazer as coisas);
– Diminuição ou falta do sentimento da alegria;
– Diminuição ou falta do prazer em realizar atividades que antes, eram prazerosas;
– Desinteresse;
– Falta de motivação e Apatia;
– Falta de Vontade e Indecisão;
– Sentimentos de medo;
– Insegurança;
– Desesperança;
– Desespero;
– Desamparo;
– Sentimento de Vazio;
– Pessimismo;
– Pensamentos frequentes e desproporcionais de culpa;
– Baixa Autoestima;
– Sensação de falta de sentido na vida, inutilidade, ruína;
– Sensação de Fracasso, doença ou até mesmo da morte.

Obs: Sobre a questão da morte, é importante dizer que em quadros mais graves pode até chegar a querer a morte, ou então planejar uma forma de morrer ou mesmo de tentar o suicídio.

mulher com depressão se sentindo triste

– Interpretação negativa e distorcida da realidade (neste ponto, praticamente tudo é visto sob a ótica depressiva. Podemos dizer que se instala em tudo ao redor um tom “cinzento” para si e os outros que estão em volta).
– Dificuldade de concentração;
– Raciocínio se torna mais lento;
– Sinais de esquecimento;
– Diminuição do desempenho sexual e da libido (até pode manter a atividade sexual em si, mas sem aquela sensação prazerosa habitual)
– Perda ou aumento do apetite e do Peso;
– Insônia (dificuldade para um sono de qualidade, acordar várias vezes ou mesmo aquela sensação de sono muito superficial), despertar antes da hora (acordar algumas horas antes do horário de costume) ou ainda, mas também ligado ao sono, aumento do sono (mesmo dormindo demais ainda sim fica sonolento durante o dia).
– Dores e demais sintomas físicos que não têm justificativas médicas (aqui podemos citar dores de barriga, sensação de má digestão, azia, diarreia, flatulência, constipação, tensão na nuca e nos ombros, dor de cabeça ou em outras regiões do corpo, sensação de corpo mais pesado ou mesmo, uma sensação de pressão na região do peito, entre outros sinais).

Veja que os sintomas da depressão são maiores do que algum dia você imaginou. Saiba que é importante conhecer até para saber distinguir quando estamos ou não desenvolvendo algum sinal de que, podemos estar propícios a desenvolver. Já que sem o conhecimento, ficamos sem compreender o que está se passando conosco e temos a falsa sensação de estar indo por um caminho sem volta.

rosto de homem com depressão e triste

Caminho para o Tratamento da Depressão

A questão principal é que independente do estágio em que se encontra, saiba que a Depressão tem cura e é isso que nós do Instituto Phisiom temos como missão em proporcionar.

Não sofra sozinho sem saber ou compreender os motivos que tem levam a isso. Em vez disso, procure ajuda especializada que possa lhe indicar o melhor Tratamento para a Depressão e até mesmo, os meios de prever que volte a ocorrer. Não perca mais tempo sofrendo sozinho sem saber como contornar isso!

>> Entre em contato e faça uma consulta com a Phisiom