Bipolaridade

Bipolaridade

Já ouviu a frase, “aquela pessoa é bipolar”, ou melhor, “na mesma hora que está alegre e feliz, está bravo e soltando fogo para tudo quanto é lado“. Isso é causado por um transtorno bipolar no humor (TBH), uma espécie de distúrbio mental que traz diversos males ao indivíduo. Vamos conhecer mais a fundo sobre eles, mas o principal deles é levar a pessoa do período de euforia extrema à depressão.

mulher bipolar

Fases da Bipolaridade!

Durante o período elevado, chamado de mania ou hipomania (e da presença ou não de sintomas como a psicose), o indivíduo tem altos picos de energia como se não pudesse ser irritado de forma alguma. Por mais que possa parecer estar em um ótimo período, é neste estágio que pode ser tomada algumas decisões sem noção alguma da realidade e suas consequências.

É um período de grande euforia que até mesmo parece espantar o sono com tamanha energia.

Já na fase depressiva da bipolaridade tudo parece soar como o oposto da fase anterior. Neste momento pode vir até mesmo um choro profundo, seguido de uma tremenda percepção negativa de se lidar com a vida ou mesmo, chegar ao ponto de evitar o contato ocular com outras pessoas.

É preciso tomar muito cuidado nesta fase, até porque existe o enorme risco do suicídio, que é observado em 6% dos casos. Fora isso também existe a automutilação que afeta uma porcentagem maior, de 30 a 40% dos casos diagnosticados das pessoas que sofrem pelo transtorno da bipolaridade e de outros problemas ligados ao cunho mental (como é o caso do uso das substância química e até mesmo os transtornos de ansiedade) chegam a realizar a automutilação.

homem com bipolaridade

Quais as Causas da Bipolaridade?

Nem todas as causas do transtorno e dos fatores que levam uma pessoa a ser bipolar são explicadas claramente, e esse se torna mais um ponto fundamental da necessidade de procurar um especialista no assunto, mas já se sabe que fatores ambientais e questões genéticas podem influenciar no seu avanço.

Obs: Aqui vale um pequeno parêntese sobre estes tais “fatores ambientais” que podem levar a Bipolaridade, já que estamos nos referindo sobre os casos de pessoas com longos períodos de estresse ou mesmo, nos casos com histórico de abuso infantil. Já na questão “genética”, podemos citar que genes de pequeno efeito podem influenciar e contribuir diretamente para o elevado risco da bipolaridade.

É importante diagnosticar corretamente para saber o tipo do transtorno bipolar, até para direcionar adequadamente o tratamento. No tipo 1, existe ao menos um quadro de grande euforia, já no tipo 2, temos pelos menos um quadro de grande energia e outro extremamente depressivo.

Sem contar que existem diversas categorias para este tipo de distúrbio que vão deste, os casos em que os sintomas chegam a ter um longo período de duração, e há também os casos médicos onde nos deparamos com outros distúrbios, é justamente neste ponto que se torna necessário a realização do diagnóstico feito por um profissional que temos à disposição no Instituto Phisiom.

Para se ter uma ideia do grande problema que é o distúrbio bipolar, estudos realizados por grandes entidades apontam que em torno de 3% da população americana já enfrentou este distúrbio em algum momento da vida. Ainda com base em estudos, sabemos que os sintomas começam a surgir ao torno dos 25 anos, em ambos os sexos. Por conta da característica e tratamento da bipolaridade, são perdidos em média 50 dias de trabalho, pelas pessoas que se afastam por conta dos distúrbios.

Isso mostra o quanto esse transtorno é devastador para o indivíduo.

Pessoas que enfrentam problemas com este tipo de distúrbio, além das questões complexas da bipolaridade, ainda precisam enfrentar a estigma social.

mulher com muitas faces bipolaridade

Busque Tratamento para a Bipolaridade!

Não fique na dúvida se precisa ou não de ajuda especializada, venha conversar com os profissionais do instituto Phisiom, para ser devidamente orientado rumo ao melhor tratamento para o seu caso.