Blog

fotos de como Envelhecer com Saúde

Envelhecer com Saúde

O tempo passa para todas as estruturas existentes e, portanto, o envelhecimento de tudo é irreversível. Na história foram incontáveis os buscadores de uma fonte da juventude sem conseguir encontrá-la. A própria ciência buscou descobrir uma forma de preservar a vida e jamais havia encontrado até há pouco. Entretanto, a resposta para essa busca foi encontrada nas extremidades dos cromossomos, em um trecho do DNA chamado telômero que se tornou centro das atenções das pesquisas sobre o envelhecimento.

Desde a concepção a carga genética contida nos cromossomos é replicada, o mesmo acontecendo com os telômeros, de tal forma que cada uma das trilhões de células que compõem o corpo de uma pessoa contém o mesmo código que a primeira das células formada na concepção: o zigoto. Assim, o organismo é uma continuidade da história de vida da pessoa que se reproduz com o tempo em cada célula formada.

Acontece que com o passar do tempo o comprimento dos telômeros diminui e as células formadas começam a perder vitalidade e deixam de ser saudáveis e morrem: isso é o envelhecimento. Conclui-se então que o que determina o ritmo de envelhecimento está ligado com o comprimento dos telômeros. Cada vez que uma célula se replica os telômeros ficam mais curtos.

A correlação entre envelhecimento e o encurtamento dos telômeros está cada vez mais clara. Ao longo da vida os telômeros vão se encurtando devido às muitas divisões sofridas pela célula. Nas células ocorre a diminuição do comprimento dos telômeros com o passar do tempo, através da replicação celular. As células germinativas, presentes nos testículos e ovários, não apresentam encurtamento dos telômeros, pois possuem uma enzima chamada telomerase, ausente em células somáticas, que tem a capacidade de produzir telômeros.

Resumindo: os telômeros são, portanto, fundamentais no controle da divisão celular e vão sendo encurtados ao longo da vida até perderem sua funcionalidade. O resultado desse processo é o envelhecimento, pois células com telômeros curtos acabam morrendo ou ficam mais vulneráveis. A preservação dos telômeros reduz o ritmo do envelhecimento. Para garantir a saúde dos telômeros e de seu comprimento é necessário a adoção de um estilo de vida saudável e de algumas providências que podem ser adotadas por todos. A ciência mostra claramente que a nutrição pode retardar o ritmo de envelhecimento biológico, mas há alguns procedimentos que podem ser adotados que ajudam a diminuir o ritmo de encurtamento dos telômeros (o envelhecimento diminui), mas também agir para que os telômeros parem de encurtar e até mesmo crescer em comprimento, o que vai provocar rejuvenescimento. Tudo isso na busca de mais longevidade e aumento da qualidade de vida.

Ao se adotar um modo de vida orientado, equilibrado e harmônico cuida-se da saúde e não será necessário cuidar de doença no futuro. Simplificando ainda mais, isso quer dizer que se os telômeros estiverem de boa saúde isso vai facilitar a replicação celular e proteger os cromossomos. Então as células, que são os tijolos construtores de todo no organismo, que estejam de boa saúde, logo aumentando a qualidade de vida, saúde e longevidade. Ou seja, protegendo os telômeros adquirimos condições reais do antienvelhecimento. Para isso, devemos além das atividades físicas adequadas, complementar nossa alimentação com o consumo de boa alimentação.